Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de junho de 2016. Atualizado às 22h46.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

natação

27/06/2016 - 22h46min. Alterada em 27/06 às 22h46min

Katie Ledecky se garante na Olimpíada, mas perde chance de recorde mundial

Quando o assunto é Katie Ledecky nadando os 400m livre, a novidade não é nem a vaga para os Jogos Olímpicos do Rio, mas o fato de ela não ter batido o recorde mundial na seletiva norte-americana de natação. Maior nome da modalidade nos dias de hoje, ela chegou a abrir mais de 2 segundos sobre a linha do recorde, mas cansou no fim da prova em Omaha, no estado do Nebraska, na noite desta segunda.
Ledecky completou os 400m livre em 3min58s98, enquanto que o recorde mundial, dela mesma, obtido em 2014, é 3min58s37. Ficou a 0s61 de conseguir mais esse feito, mas fez o terceiro melhor tempo da história.
A outra vaga dos EUA na prova no Rio-2016 ficou com Leah Smith, com o ótimo tempo de 4min00s65, não só o segundo do ranking mundial de 2016, mas de todo o ciclo olímpico. Até agora, só Ledecky havia sido capaz de nadar abaixo de 4min02s dos Jogos de Londres para cá. Smith agora é a quarta do ranking mundial de todos os tempos.
Nos 100m peito, os representantes dos EUA no Rio-2016 serão Kevin Cordes (59s18) e Cody Miller (59s26), ambos fortes concorrentes dos brasileiros João Luiz Gomes Júnior e Felipe França na briga por medalha na Olimpíada.
Durante a seletiva, Cordes quebrou a barreira dos 59s, nadando para 58s94, enquanto Miller marcou 59s09 na sua prova mais rápida. O Brasil tem João Luiz em terceiro no ranking, com 59s06 e Felipe em quinto, com 59s26. O favorito no Rio-2016, com sobras, é o britânico Adam Peaty, que lidera o ranking com 58s36.
Já nos 100m borboleta a vitória ficou com Kelsi Worrell, que nadou a prova em 56s48, assumindo o quinto lugar do ranking mundial de todos os tempos. Atleta do técnico brasileiro Arthur Albiero em Louisville, Worrell tem só 21 anos e ganhou o Pan no ano passado.
A outra atleta a se classificar nos 100m borboleta foi a veterana Dana Vollmer, de 28 anos, campeã olímpica da prova em Londres-2012 e que ganhou sua primeira medalha olímpica em Atenas, em 2004.
SEMIFINAIS - Nos 200m livre, Ryan Lochte fez o quinto tempo (1min47s58) e se classificou à final. Michael Phelps já havia desistido da prova. Conor Dwyer fez o melhor tempo das semifinais (1min46s96).
Já nos 100m costas, destaque para David Plummer, líder do ranking mundial, com 52s12. Campeão olímpico em Londres, Matt Grevers avançou com o terceiro tempo, 52s64. No ranking mundial, ele é o quarto. Ryan Murphy (52s28) até foi líder por alguns minutos, mas depois foi passado por Plummer.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia