Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de junho de 2016. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Seleção Brasileira

Notícia da edição impressa de 21/06/2016. Alterada em 20/06 às 22h34min

'A equipe não tem que ter a minha cara, e sim a do Brasil', afirma Tite

Após apoiar a saída de Del Nero, Tite foi abraçado pelo presidente da CBF

Depois de apoiar a saída de Del Nero, Tite foi abrçada pelo presidente da CBF em sua apresentação


VANDERLEI ALMEIDA/AFP/JC
O novo técnico da seleção brasileira foi apresentado ontem, meio ano após pedir a saída de Marco Polo Del Nero da presidência da CBF. Tite disse que aceitou comandar a equipe porque "essa contribuição é o que melhor tenho a fazer" para o futebol brasileiro. Em dezembro passado, o treinador assinara um manifesto pedindo a renúncia do cartola que acabou de contratá-lo para comandar a seleção.
A pergunta sobre a assinatura do manifesto foi feita mais de uma vez ao novo comandante da equipe canarinho durante a entrevista coletiva de apresentação. "A minha atividade e o convite que recebi foi para ser técnico da seleção brasileira de futebol. Entendo que essa atribuição é a melhor maneira que eu tenho para contribuir com o que tenho de ideia para minha vida", disse Tite. "Transparência, democratização, excelência, modernidade. Isso permanece como conceito em todas as áreas. São meus princípios. Esta é a forma que eu penso e trago para o futebol. O meu legado pode falar a respeito", acrescentou.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia