Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 12 de junho de 2016. Atualizado às 12h27.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa América Centenário

12/06/2016 - 12h27min. Alterada em 12/06 às 12h27min

Colômbia fica em segundo lugar no grupo A e é provável rival do Brasil nas quartas de final

Torcida da Colômbia acabou surpreendida com a determinação da seleção da Costa Rica

Torcida da Colômbia acabou surpreendida com a determinação da seleção da Costa Rica


Bob Levey/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/JC
Classificada por antecipação às quartas de final da Copa América Centenário, a Colômbia acabou sendo surpreendida pela eliminada Costa Rica, em jogo encerrado no início da madrugada deste domingo (12), no horário de Brasília) ao perder por 3 a 2, em confronto realizado com casa cheia no NGR Stadium, em Houston, no Texas (EUA).
A partida fechou a última rodada do Grupo A da competição continental. O resultado acabou sendo bom para os Estados Unidos, que horas mais cedo derrotaram o Paraguai por 1 a 0 e também asseguraram classificação à próxima fase.
Com seis pontos ganhos, mesma pontuação atingida pelos colombianos, os norte-americanos acabaram ficando com a ponta da chave pelo melhor saldo de gols, fruto principalmente dos 4 a 0 sobre os costarriquenhos na segunda rodada.
Com a liderança do Grupo A, os Estados Unidos agora esperam pela definição do segundo colocado do Grupo B para saber quem serão seus adversários nas quartas de final. Isso será determinado neste domingo, quando o Brasil enfrenta o Peru, às 21h30 (de Brasília), pela rodada final do Grupo B.
Caso confirme favoritismo e derrote os peruanos, a seleção comandada por Dunga irá ficar na ponta independentemente do resultado do jogo entre Equador e Haiti, que se enfrentam a partir das 19h30min deste domingo. Ainda com chances de classificação, os equatorianos estão no terceiro lugar da chave, com dois pontos, e precisam vencer para ter chance de classificação à próxima fase.
Embora eliminada por antecipação, a Costa Rica mostrou vontade de vencer desde o início e abriu o placar logo no primeiro minuto. Venegas levou a melhor sobre Aguilar, chutou com categoria de fora da área e acertou o ângulo esquerdo do goleiro Zapata.
Depois do susto, porém, a Colômbia empatou já aos seis minutos. Fabra fez boa jogada pela esquerda, saiu enfileirando defensores e tentou o passe para Martínez, mas a bola cortou parcialmente e a bola sobrou no pé do próprio Fabra, que finalizou para as redes.
Entretanto, o mesmo Fabra que empatou o jogo acabou fazendo a lambança que resultou no segundo gol da Costa Rica, aos 34 minutos. Venegas colocou a bola entre as pernas de Aguilar pela esquerda e cruzou. A bola atravessou a área, passou por Zapata e iria para a outra lateral do campo, mas Fabra, que estava no meio do caminho, se enrolou na hora de fazer o corte e tocou a bola para o próprio gol.
E, se a missão colombiana de terminar o Grupo A na liderança se tornou difícil, ela se complicou ainda mais aos 12 minutos da etapa final. Após boa jogada pelo lado direito, Oviedo cruzou e Celso Borges finalizou de primeira para o gol: 3 a 1.
A Colômbia ainda mostrou força ao descontar aos 27 minutos. Em bela jogada pela direita, Cuadrado cruzou e Marlos Moreno também entrou batendo de primeira para marcar. A partir dali, os colombianos passaram a exercer grande pressão para buscar o empate, mas pararam nos defensores e no goleiro Pemberton.
Poupados, Cuadrado e James Rodríguez entraram em campo apenas no decorrer do confronto, assim como Cardona, e assim tiveram menos tempo de ajudar a Colômbia a evitar a derrota que poderá lhe render um possível duelo com o Brasil nas quartas.
Colômbia 2 x 3 Costa Rica
 Zapata; Medina, Mina, Aguilar (Cuadrado) e Fabra; Carlos Sánchez, Celis, Sebastián Pérez (James Rodríguez) e Dayro Moreno (Cardona); Marlos Moreno e Martínez.. Técnico: José Pekerman.
Pemberton; Acosta, Salvaterra (Oviedo), Watson e Francisco Calvo; Matarrita, Celso Borges (Tejeda), Bolaños e Azofeifa; Bryan Ruiz (Joel Campbell) e Venegas. Técnico: Oscar Ramírez.
Árbitro: José Argote (VEN)

Estados Unidos eliminam Paraguai e avançam às quartas da Copa América

Apoiados por grande público nas arquibancadas, os Estados Unidos consolidaram a sua recuperação na Copa América Centenário neste sábado (11) à noite, no Lincoln Financial Field, na Filadélfia, ao vencerem o Paraguai por 1 a 0 e assegurarem classificação às quartas de final da competição continental.
Derrotada pela Colômbia na estreia, a seleção anfitriã do torneio continental depois goleou a Costa Rica e agora fechou a primeira fase com seis pontos no Grupo A, eliminando os paraguaios, que somaram apenas um ponto em três jogos, e por tabela também os costarriquenhos, que iniciaram a última rodada desta chave com somente um ponto e não podem mais alcançar os dois primeiros colocados.
Classificada por antecipação, com duas vitórias em dois jogos, a seleção colombiana enfrenta a Costa Rica ainda na noite deste sábado apenas para se garantir no topo isolado do Grupo A. O Paraguai, por sua vez, caiu pela primeira vez desde 2001 na primeira fase de uma Copa América, sendo que nesta edição o Uruguai também já foi eliminado de forma precoce e apenas cumprirá tabela na segunda-feira, contra a Jamaica, no fechamento do Grupo C.
O único gol do triunfo dos norte-americanos foi marcado por Dempsey, aos 26 minutos do primeiro tempo. Depois de Zardes ir até a linha de fundo e cruzar rasteiro da esquerda, o meio-campista entrou batendo forte de primeira para balançar as redes.
O Paraguai acabou pagando pela sua ineficiência ofensiva, que já havia ficado clara anteriormente no empate por 0 a 0 com a Costa Rica na estreia e na derrota por 2 a 1 para a Colômbia. Aos 44 minutos do primeiro tempo do duelo deste sábado, por exemplo, Lezcano foi lançado nas costas da zaga e ficou cara a cara com Guzan, mas tocou fraco nas mãos do goleiro norte-americano.
Na etapa final, os Estados Unidos começaram a se complicar graças a duas faltas infantis do lateral Yedlin que lhe custaram dois cartões amarelos e a consequente expulsão, já aos 2 minutos. Inicialmente levou o primeiro amarelo após uma entrada dura com um carrinho. E, segundos depois, conseguiu a proeza de fazer nova falta forte, desta vez em Samúdio, ao escorregar na marcação e acertar o seu adversário em cheio, obrigando o árbitro a lhe mostrar o vermelho.
Mesmo com um homem a menos em campo, porém, os donos da casa conseguiram se segurar na defesa, que acabou sendo recomposta com a entrada de Orozco no lugar de Dempsey. Do outro lado, mesmo após sacar o zagueiro corintiano Balbuena para entrada do atacante Iturbe desde o intervalo, o Paraguai sofria para criar jogadas ofensivas.
Em uma rara oportunidade clara de gol, os paraguaios pararam por duas vezes em Guzan aos 36 minutos. Após ser abafado pela zaga em um arremate, Benítez pegou o rebote e finalizou de novo, mas o goleiro rebateu. E, após novo rebote, Almirón chutou novamente e parou em outra boa intervenção de Guzan.
O árbitro da partida ainda deu seis minutos de acréscimo no final da partida, mas os norte-americanos seguraram a pressão paraguaia sem maiores problemas para avançarem às quartas de final da Copa América Centenário.
Estados Unidos 1 x 0 Paraguai
Guzan; Yedlin, Cameron, Brooks e Fabian Johnson; Jermaine Jones, Bradley, Bedoya (Zusi) e Dempsey (Orozco); Bobby Wood (Beckerman) e Zardes. Técnico: Jürgen Klinsmann.
Villar; Paulo da Silva, Balbuena (Iturbe), Gustavo Gómez e Samudio; Celso Ortiz (Rodrigo Rojas), Victor Ayala e Almirón; Lezcano, Derlis González e Sanabria (Jorge Benítez). Técnico: Ramón Díaz..
Árbitro: Julio Bascuñán (CHI).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia