Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 11 de junho de 2016. Atualizado às 19h18.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

fórmula 1

Alterada em 11/06 às 19h18min

Hamilton vê briga dura com rivais e comemora: 'É importante estar na frente'

O britânico Lewis Hamilton acena para o público no circuito de Gilles Vileneuve, em Montreal

O britânico Lewis Hamilton acena para o público no circuito de Gilles Vileneuve, em Montreal


GEOFF ROBINS/AFP/JC
O piloto Lewis Hamilton conquistou, neste sábado, a pole position para o GP do Canadá, que acontece no domingo, com dois alemães em sua cola: Nico Rosberg, seu companheiro de Mercedes, e Sebastian Vettel, da Ferrari. O britânico notou que a diferença foi apertada, mas comemorou bastante o primeiro lugar no grid.
"Não importa o quanto você está na frente, o que importa é estar na frente", comentou Hamilton, que cravou a melhor volta do qualificatório com 1min12s812. Rosberg fez 1min12s874 e Vettel, 1min12s990.
Em segundo lugar na briga pelo Mundial de Pilotos, o tricampeão mundial se mostrou empolgado para a corrida de domingo. "É ótimo ver quão perto estamos, vai ser interessante amanhã", comentou, antes de comentar sobre a melhora significativa da Ferrari.
"Obviamente a Ferrari obteve melhorou o ritmo com as melhorias que trouxeram para o Canadá. E aqui temos uma ótima pista para chegar à velocidade máxima, então será empolgante correr contra eles", acrescentou.
Líder da classificação, mas com a diferença cada vez mais apertada, Nico Rosberg lamentou um erro na primeira curva que custou a desistência em sua última volta rápida no Q3.
"Eu esperava que ninguém tivesse visto, mas parece que saiu na TV. A primeira volta no Q3 foi boa, não o bastante para superar Lewis, mas ainda assim um volta forte. Depois eu tentei tirar algo da cartola, mas não funcionou. Então é isso, segundo lugar" avaliou o alemão.
Rosberg afirmou que a Mercedes provou novamente que tem o melhor equipamento em mãos e não quis dar alguma previsão sobre a corrida. "Mostramos que somos os mais rápidos, com o carro mais rápido, mesmo aqui neste circuito único. Para amanhã, tudo é possível", finalizou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia