Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 11 de junho de 2016. Atualizado às 14h25.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

fórmula 1

Alterada em 11/06 às 14h25min

Vettel é o mais rápido em treino livre encerrado por acidente de Magnussen

O alemão cravou o melhor tempo no Canadá

O alemão cravou o melhor tempo no Canadá


CHARLES COATES/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/JC
Sebastian Vettel ignorou a chuva leve que começou a cair depois de meia hora de treino livre no Circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, e fez o melhor tempo da última atividade antes da classificação para o GP do Canadá de Fórmula 1, neste sábado. Com a Ferrari, o alemão marcou 1min13s919, volta mais rápida do fim de semana após três sessões de treinos livres.
A sessão durou apenas 45 minutos, 15 a menos que o previsto. Foi encerrada depois que o dinamarquês Kevin Magnussen não segurou sua Renault e bateu no muro da curva 7. Não foi um acidente feio mas paralisou a atividade com bandeira vermelha. Depois, a organização da prova optou por encerrar o treino de vez.
Vettel foi o único a fazer uma volta abaixo de 1min14s. Ele foi seguido por Max Vestappen, da Red Bull (1min14s158). Nico Rosberg (1min14s316) e Lewis Hamilton (1min14s334) fizeram o terceiro e o quinto tempos, respectivamente. Entre as Mercedes ficou Kimi Raikkonen, com a Ferrari (1min14s332).
Felipe Massa foi 0s971 mais lento que Vettel e fechou o treino livre em décimo, com esperanças de voltar ao Q1 no treino de classificação, que começa às 14h (de Brasília). Felipe Nasr só foi melhor que os dois carros da Manor, em 20.º.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia