Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de junho de 2016. Atualizado às 22h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Notícia da edição impressa de 01/07/2016. Alterada em 30/06 às 20h10min

Adama investe R$ 14,4 milhões em unidade de Taquari

A Adama investirá R$ 14,4 milhões na modernização da unidade de Taquari, que produz herbicidas, acaricidas, fungicidas, produtos domissanitários, fertilizantes e bioestimulantes. O aporte terá como foco principal a produção de fungicidas, possibilitando a ampliação do portfólio da Adama e o desenvolvimento de novas soluções e produtos.
De acordo com o gerente industrial da fábrica, Gérson Bencke, o investimento possibilitará acesso mais rápido aos produtos. "O processo de melhorias deve durar dois anos. Ao final, o complexo estará pronto para fabricar o novo fungicida da Adama, que está atualmente em fase de registro e terá como foco principal o combate à ferrugem asiática em lavouras de soja", declara Bencke.
Os investimentos na fábrica contemplarão a modernização da planta, com a ampliação da unidade de síntese química de fungicidas, onde são fabricados os ingredientes ativos, responsáveis pelo efeito do produto final. Esta operação é realizada em reatores químicos controlados por sistemas automatizados que vão passar por uma modernização.
Bencke explica que os aportes já se iniciaram em 2016. Nesta primeira fase, acontece a definição dos processos de fabricação dos novos produtos na unidade, bem como os detalhamentos técnicos para a emissão da Licença Prévia de Operação por parte da Fundação Estadual de Proteção ao Meio Ambiente do Rio Grande do Sul (Fepam). "Após estes trâmites legais, realizaremos a aquisição dos equipamentos que possibilitarão a montagem da fábrica e a otimização da produção. Dessa forma, em março de 2018, já estaremos produzindo com força máxima em Taquari", afirma Bencke. Ao todo, serão investidos 11,4 milhões em 2017 e 3,14 milhões em 2018.
As mudanças também trarão oportunidade de empregos para a cidade. Durante as obras de remodelação da unidade, cerca de 60 postos de trabalho serão criados temporariamente nas áreas de operação e produção. Atualmente, a unidade fabril emprega 78 funcionários efetivos em Taquari que passarão por treinamentos e desenvolvimento profissional para esta nova etapa da indústria.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia