Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de junho de 2016. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tecnologia

Notícia da edição impressa de 29/06/2016. Alterada em 28/06 às 20h36min

Média de nota de motoristas Uber em Porto Alegre está em 4,8

Guilherme Telles foi um dos participantes ontem do CEO Fórum

Guilherme Telles foi um dos participantes ontem do CEO Fórum


MAURO BELO SCHNEIDER/ESPECIAL/JC
Mauro Belo Schneider
O CEO do Uber no Brasil, Guilherme Telles, esteve mais uma vez em Porto Alegre, onde o serviço ainda não está regularizado. Nesta terça-feira, ele falou a empreendedores durante o CEO Fórum, organizado pela Câmara de Comércio Americana (Amcham) e realizado no Teatro do Bourbon Country. Durante o evento, Telles revelou alguns dados sobre o sistema na cidade, em operação desde novembro do ano passado.
"A nota média que os motoristas estão recebendo em Porto Alegre é de 4,8, numa escala até 5", detalhou. Outra informação divulgada por Telles foi que o tempo de espera para quem pede um Uber na cidade fica na média de três minutos.
O CEO aproveitou a oportunidade para falar sobre as diversas modalidades que o Uber oferece. Uma das novidades da marca é o UberEla, para que se tenha mais motoristas mulheres. Até 2020, a intenção é que 1 milhão delas virem parceiras da plataforma. Além disso, mais duas iniciativas focam na inclusão: o UberImigrantes (para impulsionar a adesão de imigrantes) e o UberSul (nas regiões periféricas).
"A gente quer transformar o carro, que ainda é visto como vilão, em solução", destacou Telles, acrescentando que o escritório da empresa em São Francisco fica mais preocupado com a satisfação dos motoristas e dos usuários do que com a receita. O gestor disse, inclusive, que para quem circula menos de 27 quilômetros por dia, andar de Uber é mais barato do que ter um carro próprio.
O primeiro CEO Fórum de 2016, que reuniu cerca de 1,1 mil pessoas, teve como tema a colaboração, sendo a natureza a inspiração. A próxima edição do evento será em outubro.
Além de Telles, participaram das apresentações o filósofo Clóvis de Barros Filho, o diretor de Negócios Sul e Sudeste da Natura, Daniel Levy, o fundador da Get Net, José Renato Hopf, o ex-trainee da Amcham e CEO da B.Blend, Omar Zeyn, e o CEO do Rock in Rio, Luis Justo.
Justo compartilhou a experiência de Roberto Medina, o criador do evento musical há 31 anos. A atração já teve edições em Lisboa, Madri e Las Vegas. "O trabalho de CEO é muito solitário. O Rock in Rio começou de o sonho de uma única pessoa", expôs, acrescentando que hoje o festival reúne mais de 16 mil trabalhadores, entre funcionários e terceirizados.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia