Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de junho de 2016. Atualizado às 09h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

28/06/2016 - 09h58min. Alterada em 28/06 às 09h58min

Índice de Preços ao Produtor sobe 0,90% em maio ante queda de 0,34% em abril

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que inclui preços da indústria extrativa e de transformação, registrou alta de 0,90% em maio, informou nesta terça-feira (28) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o primeiro resultado positivo após três dados negativos consecutivos. A taxa do mês de abril foi revisada de -0,35% para -0,34%.
O IPP mede a evolução dos preços de produtos na "porta da fábrica", sem impostos e fretes, da indústria extrativa e de 23 setores da indústria de transformação.
Considerando apenas a indústria extrativa, houve alta de 11,37% nos preços em maio, após crescimento de 13,35% em abril. Já a indústria de transformação registrou aumento de 0,58% no IPP de abril, ante queda de 0,70% em abril.
Com o resultado, o IPP de indústrias de transformação e extrativa acumula queda de -0,61% no ano e avanço de 5,61% em 12 meses.
A taxa de abril para o acumulado do ano foi revisada de -1,50% para -1,49%; já a taxa de abril acumulada em 12 meses passou de 4,66% para 4,67%, informou o IBGE.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia