Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de junho de 2016. Atualizado às 22h31.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tecnologia

Notícia da edição impressa de 28/06/2016. Alterada em 27/06 às 21h19min

Idosos acham importante estarem sempre acessíveis

No Brasil, as pessoas com mais de 60 anos de idade dão mais importância ao fato de estarem sempre acessíveis do que os jovens. A curiosidade é de pesquisa global divulgada pela GfK, que mostra que, entre os idosos brasileiros, 48% concordam com a afirmação "Para mim, é importante sempre estar acessível, onde quer que eu esteja", enquanto apenas 6% discordaram (os demais se mantiveram neutros). Na faixa etária entre 15 e 19 anos, a parcela de aceitação cai para apenas 27%, enquanto 22% rebatem a frase. O dado é oposto ao resultado mundial, que mostra que os jovens são mais afeitos à afirmação.
Mesmo que a situação seja inversa no Brasil, a diretora de oportunidades de mercado e inovação da GfK, Eliana Lemos, afirma que a receptividade global dos jovens mostra que há uma oportunidade para as empresas também nessa faixa etária. "Hoje, 43% dos adolescentes do mundo sentem necessidade de estarem disponíveis o tempo todo. Há seis anos, este percentual era de apenas 20%. Isto evidencia a necessidade de entendermos este futuro consumidor, por meio da observação atenta e contínua de seus hábitos e atitudes", defende Eliana.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia