Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de junho de 2016. Atualizado às 08h36.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

24/06/2016 - 08h36min. Alterada em 24/06 às 08h36min

Japão pede trabalho em conjunto com G-7 para lidar com turbulência dos mercados

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, expressou nesta sexta-feira (24) preocupação com um forte aumento da volatilidade nos mercados financeiros e pediu uma intensa cooperação com outros membros do Grupo das Sete potências econômicas (o G-7) para lidar com a turbulência.
"Nosso governo tomará todas as medidas necessárias para garantir a estabilidade do nosso sistema financeiro", disse Abe em uma reunião de gabinete. Mercados em todo o mundo despencaram após o Reino Unido votar por abandonar a União Europeia.
Abe tem instruído especificamente o Ministério das Finanças e o Banco do Japão para trabalhar em conjunto para tomar as medidas necessárias, enquanto pediu para realizar consultas com os seus parceiros do G-7.
O ministro das Finanças, Taro Aso, advertiu separadamente sobre a forte valorização do iene, dizendo que "as fortes oscilações nas taxas de câmbio são indesejáveis". "O Japão tomará respostas firmes quando necessário", disse ele.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia