Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de junho de 2016. Atualizado às 23h54.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura Internacional

Notícia da edição impressa de 23/06/2016. Alterada em 22/06 às 23h53min

Recuo no emprego é 'transitório', diz Yellen

Geração de 38 mil vagas de trabalho, em maio, nos EUA, deve retardar a alta de juros

Geração de 38 mil vagas de trabalho, em maio, nos EUA, deve retardar a alta de juros


SPENCER PLATT/AFP/JC
O recuo na criação de empregos nos Estados Unidos indicado pelas estatísticas de maio é "transitório" e não significa que a economia do país está em desaceleração, disse ontem a presidente do Federal Reserve (Banco Central americano), Janet Yellen. Mais importante que os números do emprego são os indicadores do consumo, afirmou Yellen, que apontam para uma contínua recuperação da economia.
"Estamos vendo a retomada do crescimento. Há um forte crescimento dos gastos em consumo", disse Yellen ao ser sabatinada na Câmara dos Deputados.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia