Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de junho de 2016. Atualizado às 17h15.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

21/06/2016 - 17h15min. Alterada em 21/06 às 17h15min

Ouro fecha em nova queda em Nova Iorque com recuo de temores sobre o Brexit

Os contratos futuros de ouro fecharam em queda na sessão desta terça-feira (21) com o apetite por risco do mercado estimulando as vendas de ativos seguros, como os metais preciosos. Novas pesquisas sugerindo que o Reino Unido deverá votar pela permanência na União Europeia no plebiscito da próxima quinta-feira (23) influenciaram o mercado.
O ouro para agosto negociado na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex) fechou em queda de 1,51%, aos US$ 1.272,50 por onça-troy.
O mercado como um todo tem reagido nas últimas sessões às pesquisas de intenção de voto a respeito do plebiscito que definirá a saída ou a permanência do Reino Unido na UE. Uma pesquisa da ORB International, encomendada pelo The Daily Telegraph e divulgada ontem no fim do dia, mostrou que 53% dos entrevistados vão votar por permanecer na União Europeia, enquanto os votos pela saída, ou Brexit, são de 46%.
De acordo com analistas do Commerzbank, "os resultados fizeram aumentar o apetite por risco, como foi refletido em diversos mercados de ações", e são o motivo pela queda do preço do ouro.
Apesar da baixa, alguns analistas sugerem que o metal possa reverter esse curso e se valorizar às vésperas do plebiscito.
"Faltando apenas dois dias para o plebiscito, a ansiedade e incerteza devem subir, e isso pode impulsionar os preços do ouro", afirmou Lukman Otunuga, analista na FXTM. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia