Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de junho de 2016. Atualizado às 10h10.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

21/06/2016 - 10h10min. Alterada em 21/06 às 10h10min

Taxas futuras de juros caem, em sintonia com dólar e após IPCA-15 vir mais fraco

A trajetória é de queda para os juros futuros na manhã desta terça-feira (21). Eles são beneficiados pelo recuo do dólar ante o real, mas também pela desaceleração do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de junho, que subiu 0,40%, após alta de 0,86% em maio e ficou abaixo do piso do intervalo das projeções do mercado financeiro (de 0,47% a 0,66%).
Às 9h41min, o DI para janeiro de 2018 estava em 12,72%, de 12,78% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 exibia 12,51%, de 12,60%. O vencimento para janeiro de 2017 estava em 3,725%, de 13,790% no ajuste de segunda-feira.
As atenções na manhã desta terça-feira estarão na coletiva do presidente suspenso da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), às 11 horas, cujo acesso será controlado para evitar surpresas ao peemedebista.
Segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o que ele vai dizer é mantido sob sigilo, mas pessoas próximas a ele acreditam que ele vai defender-se das acusações de envolvimento em esquema de corrupção investigado na Lava Jato.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia