Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de junho de 2016. Atualizado às 22h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Contas Públicas

Notícia da edição impressa de 21/06/2016. Alterada em 20/06 às 21h32min

União e estados fecham acordo sobre dívidas

Reunidos com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e com o presidente interino, Michel Temer, governadores de 25 estados aceitaram as condições colocadas pela União para renegociação das dívidas, com alongamento do prazo de pagamento de 20 anos. Após o encontro, Temer descreveu as condições do acordo por meio de sua conta no Twitter. Estão assegurados seis meses de carência, até dezembro deste ano.
A partir do início do ano que vem, as prestações voltam a ser pagas, porém, a cada mês, o desconto concedido regredirá, progressivamente, 5,5% até alcançar o valor integral da dívida mensal, em junho de 2018. O prazo de 24 meses atenua o peso da dívida sobre as finanças estaduais, impactadas não só pelo endividamento, mas também pelo contexto econômico.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia