Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 02 de setembro de 2016. Atualizado às 21h48.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 21/06/2016. Alterada em 20/06 às 22h33min

Bndes cria força-tarefa para analisar empréstimos

Moreira Franco criticou modelo de negócios para concessões no País

Moreira Franco criticou modelo de negócios para concessões no País


TÂNIA RÊGO/ABR/JC
A presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), Maria Silvia Bastos Marques, criou uma força-tarefa para olhar para a situação dos pedidos de empréstimo para as concessões de infraestrutura da primeira fase do Programa de Investimentos em Logística (PIL), leiloados no segundo semestre de 2013. Segundo a nova diretora da infraestrutura do banco, Marilene Ramos, não há prazo para aprovar esses financiamentos, mas é importante que os problemas sejam entendidos e resolvidos.
"A força-tarefa foi criada para entender os riscos e dar uma solução, que não pode ser rolada. Os problemas devem ser entendidos e resolvidos", disse Marilene. Alguns projetos importantes da primeira fase do PIL já tiveram até empréstimo-ponte (de curto prazo) aprovado pelo Bndes, mas a aprovação do financiamento de longo prazo já passa do prazo tradicional do banco de fomento. É o caso do financiamento do Aeroporto do Galeão, no Rio, e da BR-163, em Mato Grosso, ambos projetos da Odebrecht Transport. Outro projeto importante que aguarda o financiamento de longo prazo é a concessão do trecho da BR-040 entre Juiz de Fora (MG) e Brasília.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários