Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de junho de 2016. Atualizado às 23h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Notícia da edição impressa de 16/06/2016. Alterada em 15/06 às 20h54min

Soprano fará associação com empresa da Turquia

Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Como estratégia para oferecer ao mercado um produto com maior conteúdo tecnológico, mas competitivo em preço, a Soprano Indústria de Equipamentos Oleodinâmicos assinou acordo com a empresa turca Hidromas visando à formalização de joint venture. A ação está alinhada com o redirecionamento do negócio da operação localizada em Caxias do Sul que passará a ter foco exclusivo na produção e comercialização de sistemas hidráulicos e cilindros telescópicos com aplicação nas linhas rodoviária e plataforma.
O CEO do Grupo Soprano, João Pedro Crespi, antecipa que já há acordo verbal entre as empresas, mas faltam definições sobre a participação de cada grupo na associação, bem como onde a operação estará localizada, pois o prédio hoje ocupado pela Soprano, em Caxias do Sul, pertence a Paco, holding do grupo. "Temos expectativa de formalizar a parceria em agosto, quando a diretoria da Hidromas virá ao Brasil", expôs.
Crespi explica que as negociações entre as duas marcas tiveram início ainda em 2014, mas que sofreram idas e vindas em função da situação econômica do País. Neste ano, de acordo com o executivo, a Soprano decidiu tomar posição, pois tinha a necessidade de avançar tecnologicamente nos seus produtos. "Ou se investia pesado em desenvolvimento de tecnologia própria ou se buscava parceria. Como já havia a negociação com a Hidromas e o interesse do grupo em aumentar sua presença no mercado das Américas, a opção foi pela associação", definiu.
O CEO destaca que o novo parceiro é um dos principais players mundiais, presente em 42 países nos cinco continentes, com um portfólio completo de produtos, como cilindros telescópicos, bombas hidráulicas, tomadas de força, válvulas e kits hidráulicos. A marca tem forte atuação em mercados da África e Austrália, mas pequena no Brasil e nas Américas.
O objetivo é atuar nas três Américas, desde o Canadá, mas Crespi antecipa que o pleito será, se o produto for competitivo, atuar em todos os mercados. Além da tecnologia, o executivo destaca como diferenciais os modernos processos em uso pela Hidromas. Com a parceria, a Soprano desativará, momentaneamente, as linhas agrícola e mobil (equipamentos para infraestrutura rodoviária).
Crespi define como complicado o momento atual do mercado para os produtos da empresa. Além da forte queda nas vendas, também é preocupante a inadimplência dos clientes.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia