Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h24.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Notícia da edição impressa de 06/06/2016. Alterada em 28/12 às 11h27min

Por que algumas universidades são melhores do que outras no uso de tecnologia educacional?

Pavlos Dias, Gerente Nacional da Blackboard Brasil

Pavlos Dias, Gerente Nacional da Blackboard Brasil


JEFFERSON BERNARDES/DIVULGAÇÃO/JC
Pavlos Dias
Universidades sempre foram locais de inovação, colocando ênfase na exploração acadêmica e no desenvolvimento individual. Isso não mudou com o avanço da tecnologia. Na verdade, a adoção de ambientes virtuais de aprendizagem, comunicação móvel e ensino a distância tem potencializado o que pode ser oferecido e alcançado.
A maioria das universidades compartilham o mesmo objetivo: melhorar a experiência de aprendizado do aluno, a fim de impactar o seu desempenho e, em última instância, aumentar a sua capacidade de alcançar objetivos de vida e carreira. Essa meta requer um forte foco no aluno e o uso de tecnologia pode ajudar a atender suas necessidades e crescentes expectativas. Porém, o sucesso dessas iniciativas depende da capacidade da instituição em mudar algumas atitudes arraigadas no âmbito acadêmico.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia