Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de maio de 2016. Atualizado às 09h18.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

30/05/2016 - 00h44min. Alterada em 30/05 às 09h18min

Gravação revela que ministro da Transparência orientou Machado e Renan

Fabiano Silveira é ministro da Fiscalização, Transparência e Controle de Temer

Fabiano Silveira é ministro da Fiscalização, Transparência e Controle de Temer


Geraldo Magela/Agência Câmara/JC
Em nova conversa gravada pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o atual ministro do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, aparece fazendo críticas à Operação Lava Jato e orientando a defesa de Machado e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
A pasta foi criada pelo presidente em exercício Michel Temer em substituição à Controladoria-Geral da União (CGU). O áudio, revelado neste domingo (29) pelo programa Fantástico, da TV Globo, foi captado em reunião na casa de Renan no dia 24 de fevereiro, quando Silveira ocupava a função de conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Além de Machado, Renan e Silveira, estavam presentes Bruno Mendes, advogado do presidente do Senado, e pelo menos outros dois homens não identificados. Provocado pelo ex-presidente da Transpetro, Silveira afirma na gravação que os procuradores da Procuradoria-Geral da República (PGR) "estão perdidos" em relação à investigação.
O atual ministro orienta Machado e Renan sobre a melhor forma de se comportar em relação à PGR. Sobre o processo de investigação, Silveira afirma que os procuradores "foram lá buscar o limão e saiu uma limonada". Segundo o Fantástico, Silveira "procurou diversas vezes integrantes da força-tarefa da Lava Jato para obter informações sobre inquéritos contra Renan". O ministro não quis dar entrevista ao programa da TV Globo, mas afirmou, em nota, que não tem relação com Machado e que participou "Involuntariamente e informalmente" da conversa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia