Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de maio de 2016. Atualizado às 00h24.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Crise Política

29/05/2016 - 18h58min. Alterada em 30/05 às 00h24min

Dilma vincula Temer a Cunha, que reage nas redes sociais

Dilma classificou o evento como uma das maiores manifestações do mundo pelo respeito à diversidade

A presidente apontou ligação de governo com Cunha


EVARISTO SA/AFP/JC
A presidente afastada Dilma Rousseff disse, em entrevista à Folha de S. Paulo publicada neste domingo (29), que o governo do presidente interino (seu vice de chapa) Michel Temer "terá de se ajoelhar" diante de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também afastado mas só que da presidência e do mandato na Câmara dos Deputados. Nas redes sociais, Cunha se pronunciou dizendo que "além de sua arrogância e das mentiras habituais, ela demonstra a sua incapacidade e despreparo para governar". 
Na entrevista, Dilma afirmou que as razões para o impeachment "estão cada vez mais claras", referindo-se às gravações que vazaram na última semana do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e que atingem a cúpula do PMDB, de Renan Calheiros, Romero Jucá a José Sarney.  Para ela, Cunha é figura central no Governo Temer. "Isso ficou claríssimo agora, com a indicação do André Moura, próximo a Cunha."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia