Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de maio de 2016. Atualizado às 22h08.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

23/05/2016 - 22h08min. Alterada em 23/05 às 22h08min

Polícia Federal diz que só falta depoimento de Renan para concluir inquérito

Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal afirmou que falta apenas o depoimento do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para concluir as investigações de um dos nove inquéritos no qual o peemedebista é alvo no âmbito da Operação Lava Jato.
A defesa do presidente do Senado pediu que ele pudesse enviar as explicações por escrito, mas a Procuradoria-Geral da República se manifestou contrária à solicitação.
Caberá ao ministro Teori Zavascki, relator dos processos que apuram o esquema de corrupção da Petrobras, decidir como será o depoimento de Renan.
O inquérito investiga suposto pagamento de propina em acordo da Petrobras com o do Sindicato dos Práticos, categoria de profissionais que atua em portos. O deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) também é alvo da investigação, que surgiu a partir da delação do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa. Os dois são investigados por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Tanto a defesa de Renan quanto de Aníbal negam envolvimento no caso.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia