Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de maio de 2016. Atualizado às 11h16.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR
Notícia da edição impressa de 10/05/2016. Alterada em 10/05 às 11h16min

Ministro Luiz Fux critica judicialização da política

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), esteve ontem na capital gaúcha, mas se negou a falar sobre a tentativa de anulação da tramitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Entretanto, criticou a judicialização da política, ressaltando que a jurisprudência do Supremo é extremamente avessa a interferir nos outros Poderes.
"Entendo que o Parlamento precisa resolver seus próprios problemas. Ele não faz, evidentemente, para não assumir nenhuma postura social que desagrade o eleitorado. Então, ele empurra essa solução para o Judiciário. Nós, juízes, não fomos eleitos. Há uma crítica universal sobre o quanto é deletério o sistema de governo de juízes. A nossa legitimidade democrática é diferente da legitimidade dos parlamentares", disse.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia