Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de maio de 2016. Atualizado às 14h03.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Ensino Superior

09/05/2016 - 14h00min. Alterada em 09/05 às 14h03min

Governo propõe a criação de cinco universidades federais

Presidente Dilma durante Cerimônia de anúncio de criação de novas universidades no Palácio do Planalto

Presidente Dilma durante cerimônia de anúncio de criação de novas universidades no Palácio do Planalto


Roberto Stuckert Filho/PR/JC
Agência Brasil
A presidente Dilma Rousseff assinou hoje (9) projeto de lei que cria mais cinco universidades federais. A cerimônia de assinatura foi no Palácio do Planalto e o projeto será encaminhado ao Congresso Nacional.
Pela proposta, serão criadas em Goiás, as universidades de Catalão e Jataí; no Piauí, a do Delta do Parnaíba; no Tocantins, a do Norte do Tocantins e, em Mato Grosso, a de Rondonópolis. Segundo o Ministério da Educação, as novas universidades deverão se juntar às 63 existentes.
"Queria destacar que as cinco universidades que acabamos de criar são muito importantes para as regiões do país. Há um esforço para interiorizar as universidades do nosso país", afirmou Dilma.
Durante a cerimônia no Palácio do Planalto, a presidenta também anunciou a inauguração de 41 campi de institutos federais de educação, ciência e tecnologia. Dilma ainda assinou o decreto de convocação da terceira edição da Conferência Nacional de Educação, a Conae 2018.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia