Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de maio de 2016. Atualizado às 00h04.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

conselho de ética

Notícia da edição impressa de 05/05/2016. Alterada em 05/05 às 00h03min

Deputados pressionam por celeridade no caso Cunha

Presidente do colegiado, Araújo (e) disse que se não houver obstáculos votação sai até o final deste mês

Presidente do colegiado, Araújo (e) disse que se não houver obstáculos votação sai até o final deste mês


ANTONIO AUGUSTO/CÂMARA DOS DEPUTADOS/JC
Integrantes do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados cobraram, na tarde de ontem, celeridade na apreciação do processo por quebra de decoro parlamentar contra o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Diante da rapidez com que o Senado vem tratando o processo disciplinar do senador Delcídio Amaral (ex-PT), os parlamentares temem que o caso do peemedebista só chegue ao plenário no segundo semestre.
Um dos deputados a apelar para a celeridade foi Betinho Gomes (PSDB). Para o tucano, Cunha tenta esticar o processo para concluir seu mandato como presidente da Casa e não ser julgado. "Nós estamos ainda aqui nessa peleja, ouvindo testemunhas para produzir relatório e votar quiçá no primeiro semestre. É um descaso com a opinião pública sem precedentes", reclamou. "Eduardo Cunha termina o semestre como o campeão dos políticos envolvidos na Lava Jato. E, lá na Suíça, tem processo. Quero ver se ele aceita uma passagem para a Suíça. Se ele for para Suíça, será preso. Lá ele não é parlamentar", provocou Júlio Delgado (PSB).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia