Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de maio de 2016. Atualizado às 00h33.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 25/05/2016. Alterada em 24/05 às 20h45min

Trégua com mudanças políticas

Abdon Barretto Filho
A importância da combinação da democracia com a economia de mercado é destacada no Brasil. O sistema eleitoral brasileiro precisa de uma reforma para que nossos representantes possam exercer suas funções de acordo com os anseios dos seus eleitores. Atualmente, salvo melhor juízo, nem sempre os melhores candidatos conseguem ser eleitos. Algumas vezes, com os financiamentos das campanhas, vencem aqueles que conseguem mais recursos que são utilizados nas dispendiosas campanhas políticas. Nas próximas eleições municipais, sem os financiamentos empresariais, os candidatos serão avaliados pelas suas propostas e seus legados pessoais, diminuído o poder de cada campanha publicitária, muitas vezes apresentando perfis desmentidos após as eleições.
É óbvio que a nossa jovem democracia está sendo aperfeiçoada buscando novas alternativas para a melhoria da qualidade de vida de todos os brasileiros. O cidadão útil à comunidade, pagador de impostos e eleitor exige que alguns dos seus representantes cumpram seus papéis, valorizando seus mandatos evitando a falta de comprometimento com a verdade e com a ética. Ainda bem que temos uma imprensa livre que permite informar cada fato e suas versões.
Além disso, as redes sociais estão contribuindo com informações complementares sobre os escândalos e as potenciais denúncias, algumas vezes não confirmadas. Na realidade, estamos vivendo momentos históricos, incluindo os debates, análises e as manifestações públicas contra e a favor de determinadas lideranças políticas. Uma das maiores dificuldades está no equilíbrio das contas públicas e suas consequências políticas e econômicas. Com a taxa de desemprego em 12%, juros altos e escândalos diários sobre corrupções, os investimentos diminuíram aguardando novos rumos com as prováveis mudanças políticas. De uma maneira geral, espera-se uma trégua nos problemas políticos nacionais para que a economia possa ter um novo ciclo. Será?
Diretor de Turismo da Setur/RS
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia