Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de dezembro de 2016. Atualizado às 15h09.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Meio ambiente

Notícia da edição impressa de 01/06/2016. Alterada em 27/12 às 16h12min

Justiça Federal julgará ações de Mariana

A Justiça Federal irá julgar todas as ações sobre crimes ambientais decorrentes do rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana, em Minas Gerais, em 5 de novembro no ano passado. A tragédia deixou 19 mortos e devastou a paisagem e a biodiversidade do rio Doce, em Minas Gerais e no Espírito Santo.
A decisão foi tomada ontem pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nefi Cordeiro, ao julgar um conflito de competência apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF). A ação foi proposta porque a Polícia Federal e o MPF conduziram investigações para apurar os crimes ambientais ao mesmo tempo em que a Polícia Civil de Minas Gerais instaurou inquérito policial, com envio dos autos para a Justiça Estadual.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia