Porto Alegre, sexta-feira, 06 de maio de 2016. Atualizado às 15h28.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Cunha é afastado da Câmara

Em uma decisão inédita e histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (5) suspender o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do exercício do seu mandato parlamentar e da presidência da Câmara dos Deputados. Por unanimidade, os ministros confirmaram a liminar proferida no início da madrugada pelo colega Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no STF. Ao final da tarde, o peemedebista convocou uma entrevista coletiva em que disse ter estranhado a decisão do Supremo. ""Há pontos a serem contestados com muita veemência", afirmou. Não há prazo para o fim da suspensão de Cunha. Mesmo suspenso, Cunha manterá o foro privilegiado, sendo investigado no STF. Ele já foi transformado em réu na Lava Jato pelo Supremo por suspeita de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sob acusação de ter recebido US$ 5 milhões em propina de contratos de navios-sonda da Petrobras.
 

FOTO EVARISTO SA/AFP/JC
06/05/2016 - 15h22min