Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 29 de maio de 2016. Atualizado às 23h23.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

29/05/2016 - 20h59min. Alterada em 29/05 às 23h23min

Internacional bate o Santos por 1 a 0 e assume vice-liderança

Aylon comemora o gol da vitória na Vila Belmiro

Aylon comemora o gol da vitória na Vila Belmiro


Ricardo Duarte/Internacional/JC
O Internacional bateu o Santos em plena Vila Belmiro neste domingo (29) pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O Santos sentiu as ausências de seus principais jogadores e foi derrotado por 1 a 0. O resultado dá fim a uma invencibilidade de quase um ano da equipe dentro de seus domínios. O último revés havia sido para o Grêmio, em 5 de julho de 2015, também pelo Nacional.
Naquela ocasião, Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira, que estão fora da equipe, estavam em campo. Como os dois primeiros estão servindo a seleção brasileira, e Ricardo Oliveira está lesionado e sem previsão de volta, Dorival Júnior formou um ataque com Joel e Paulinho, e eles pouco produziram.
O Inter aproveitou a dificuldade do adversário e anotou o gol da vitória aos 38min da etapa final com Ayslon. A vitória coloca os gaúchos na vice-liderança do torneio com os mesmos 10 pontos do Grêmio, que tem mais saldo de gols. Já o Santos acumulou sua segunda derrota e caiu para a 12 ª posição com apenas quatro pontos ganhos. A equipe alvinegra tenta se reerguer diante do Corinthians na próxima quarta, fora de casa. Em busca da quarta vitória seguida o Inter recebe o Atlético-PR também na quarta.
Santos 0 x 1 Inter
Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe e Zeca; Thiago Maia, Renato, Vitor Bueno e Rafael Longuine (Ronaldo Mendes); Paulinho (Lucas Crispim) e Joel (Nolasco). Técnico: Dorival Jr.
Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Arthur; Fernando Bob, Fabinho, Andrigo (Alex) e Gustavo Ferrareis (Anselmo); Eduardo Sasha e Vitinho (Aylon).Técnico: Argel Fucks.
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia