Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de maio de 2016. Atualizado às 20h53.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

rio-2016

18/05/2016 - 20h54min. Alterada em 18/05 às 20h54min

Às vésperas da Olimpíada, lesão muscular tira Franciela das pistas por 6 semanas

A velocista Franciela Krasucki ficará longe das pistas por seis semanas. Depois de sofrer uma lesão muscular na final dos 200m do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, na última segunda-feira, a atleta passou por exames médicos que confirmaram a gravidade do problema e a previsão de afastamento nesta quarta.
A contusão havia preocupado principalmente por causa da proximidade da Olimpíada. Agora, Franciela terá que ficar pouco mais de um mês realizando tratamento na coxa direita contundida antes de retornar aos treinos visando os Jogos do Rio. Nada que assuste a brasileira.
"Senti uma dor muito forte na coxa quando saí da curva e entrei na reta final da pista. Agora, é tratar, estou otimista. Vou fazer de tudo para disputar bem a Olimpíada", disse a atleta, classificada para as provas dos 100m e do revezamento 4x100m dos Jogos do Rio.
O susto protagonizado por Franciela na segunda-feira foi grande. Pouco após a largada da final dos 200m, ela sofreu a lesão e, acusando fortes dores, sequer conseguiu cruzar a linha de chegada. A atleta precisou, inclusive, ser levada para fora da pista em uma cadeira de rodas.
O técnico Adriano Vitorino lembrou que Franciela passou por situação semelhante antes dos Jogos de 2012, em Londres, e se recuperou a tempo de representar o Brasil. "Ela mostrou muita disciplina e determinação. Voltou melhor do que estava antes da lesão e representou bem o Brasil. Para ela, essa situação não é novidade e nenhum bicho de sete cabeças", comentou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia