Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de maio de 2016. Atualizado às 21h35.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

eurocopa

09/05/2016 - 21h35min. Alterada em 09/05 às 21h35min

Aos 37, Gudjohnsen é destaque em lista da Islândia para a Eurocopa

Forte candidato ao posto de maior jogador da história do futebol islandês, Eidur Gudjohnsen não poderia ficar de fora da primeira participação da Islândia na Eurocopa. A lista de 23 convocados pelo técnico Lars Lagerback foi divulgada nesta segunda-feira e tem o ex-atacante de Chelsea e Barcelona como destaque.
Gudjohnsen, que já defendeu a Islândia em 84 partidas, chegou a anunciar no fim de 2013 que não jogaria mais pela seleção. Em março do ano passado, ele mudou de ideia, aceitando a convocação para os últimos quatro jogos da Eurocopa e ajudando o futebol da Islândia a alcançar o maior feito da sua história.
A participação do veterano na Eurocopa, entretanto, correu sério risco. Ele estava jogando no Shijiazhuang, da China, e ficou desempregado em novembro. Só em fevereiro o atacante encontrou um novo clube, o Molde, da Noruega. Por conta do inverno, lá a temporada começou só em março.
Três dos 23 convocados estão machucados: Gylfi Sigurdsson (do Krasnodar, da Rússia), Aron Gunnarsson (Cardiff, do País de Gales) and Kolbeinn Sigthórsson (do Nantes, da França). Por isso uma lista de seis jogadores extras também foi anunciada, para o caso de eles não se recuperarem a tempo.
A convocação conta com alguns jogadores das grandes ligas, como Hjörtur Hermannsson (do PSV), Emil Hallfredsson (Udinese), Gylfi Sigurdsson (Swansea) e Alfred Finnbogason (Augsburg).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia