Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 08 de maio de 2016. Atualizado às 18h51.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

futebol

08/05/2016 - 18h51min. Alterada em 08/05 às 18h51min

América-MG empata com Atlético-MG e conquista o Campeonato Mineiro após 15 anos

O jejum de 15 anos sem título estadual foi para o espaço neste domingo. De forma heroica, com um gol aos 38 minutos do segundo tempo, o América-MG arrancou um empate por 1 a 1 com o Atlético Mineiro, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, e se sagrou campeão do Campeonato Mineiro. Na ida, na semana passada, havia ganhado por 2 a 1, no estádio Independência. O herói do título, com os três gols marcados nas decisões, foi o meia/lateral-esquerdo Danilo.
Com a primeira conquista estadual desde 2001 - neste intervalo de 15 anos, foi campeão da Série C do Campeonato Brasileiro em 2009 -, o América chega a 16 títulos do Campeonato Mineiro. O Atlético segue disparado como o maior vencedor com 43 taças, seguido pelo rival Cruzeiro com 36.
Mesmo precisando vencer para ser campeão, o técnico do Atlético, o uruguaio Diego Aguirre, resolveu poupar alguns jogadores por causa das quartas de final da Copa Libertadores contra o São Paulo. Entre os que ficaram no banco de reservas estava o atacante Robinho, que viu seu time pressionar o América e criar boas chances no primeiro tempo. Em uma delas, aos 14 minutos, o zagueiro Erazo chutou e o goleiro João Ricardo fez bela defesa.
Até o final da etapa, as duas equipes tiveram boas oportunidades de gol, mas um lance aos 44 minutos fez o panorama da partida ficar mais dramático. Já com cartão amarelo, o zagueiro atleticano Tiago perdeu uma bola no meio de campo e fez falta para impedir o contra-ataque do América. O defensor foi bem expulso pelo árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio.
Com um a mais, o América se fechou no segundo tempo e Aguirre não teve outra opção no Atlético a não ser atacar. Para isso, colocou Robinho no lugar de Hyuri no intervalo. Foi dele a assistência para Lucas Pratto invadir a área aos 12 minutos, deixar o volante Leandro Guerreiro no chão e chutar para defesa parcial de João Ricardo. No rebote, Clayton apenas completou para as redes e colocou o time alvinegro em vantagem.
Aí foi a vez do América ir para o ataque. E o Atlético passou a jogar nos contra-ataques. Aos 36 minutos, tudo parecia que o título seria atleticano com a expulsão do zagueiro Alison, deixando as duas equipes iguais com 10 jogadores em campo. Mas, dois minutos depois, o herói Danilo apareceu. Osman mandou a bola na área, o atacante Borges apenas escorou e o meia acertou um belo chute cruzado, indefensável para Victor em seu canto esquerdo baixo. Gol e festa americana no Mineirão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia