Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de maio de 2016. Atualizado às 22h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 31/05/2016. Alterada em 30/05 às 22h52min

Dólar contraria exterior e sofre queda de 0,89%

arte_bolsa_bolsa_editar_01.jpg

arte_bolsa_bolsa_editar_01.jpg


O dólar fechou ontem em queda, na contramão do exterior. A moeda operou sob pressão de baixa dos investidores vendidos em contratos cambiais nesta véspera de definição da última taxa Ptax de maio, hoje. Por isso, apesar da ausência de alguns players em função do feriado nos Estados Unidos e em Londres, a liquidez no mercado cambial não foi tão baixa. Além disso, após oscilar nos primeiros negócios, a moeda passou a cair e ampliou o ajuste negativo ao longo da sessão. A alta do petróleo contribuiu para o recuo de preço. O dólar à vista fechou em queda de 0,89%, a R$ 3,5783.
"Os vendidos em câmbio estão mais fortes e já brigam por um dólar mais fraco em um dia de liquidez menor com os feriados de Nova Iorque e Londres", disse Jefferson Rugik, diretor da Correparti. Lá fora, segundo ele, o dólar continuou forte em relação à maioria de seus pares principais, representado por um Dollar Índex em alta de 0,54% às 17h15, e também das divisas emergentes e ligadas às commodities. O mercado externo ainda ecoa a mensagem deixada pela presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, na sexta-feira, quando sinalizou chances de alta de juros nos EUA, afirmou.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia