Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de maio de 2016. Atualizado às 13h59.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

crédito

Notícia da edição impressa de 24/05/2016. Alterada em 24/05 às 13h59min

Número de empresas negativadas sobe 13,96% em quatro regiões, mostra pesquisa

O número de empresas negativadas no Brasil subiu 13,96% em abril em quatro regiões do País (Centro-Oeste, Norte, Nordeste e Sul), segundo o Indicador de Inadimplência de Pessoas Jurídicas do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O resultado, uma comparação com o mesmo mês do ano passado, não considera os dados do Sudeste por conta da entrada em vigor da lei estadual paulista nº 15.659, que dificulta a negativação de pessoas físicas e jurídicas no Estado.
Conforme o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, em nota, a crise econômica afetou negativamente o desempenho das empresas e a capacidade de quitar dívidas, mesmo num ambiente de crédito mais restrito. O avanço do número de empresas listadas nos cadastros de devedores de pessoas jurídicas acelera desde janeiro de 2015, mas em março deste ano começou a mostrar moderação, embora a taxa de crescimento, tanto das dívidas como do número de empresas, ainda seja elevada.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia