Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de maio de 2016. Atualizado às 22h50.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Logística

Notícia da edição impressa de 24/05/2016. Alterada em 23/05 às 21h01min

Navegação Aliança batiza navio em junho

De acordo com Ático Scherer, foram investidos R$ 25 milhões no barco

De acordo com Ático Scherer, foram investidos R$ 25 milhões no barco


FREDY VIEIRA/JC
Jefferson Klein
O mais recente navio da Navegação Aliança, o Juan Rassmuss (nome de um acionista da Trevisa - controladora da empresa), terá o seu batismo no dia 15 de junho. O evento acontecerá no estaleiro que a Intecnial opera no município de Triunfo. Essa será a 17ª embarcação da companhia especializada em transporte de cargas pela hidrovia gaúcha.
O diretor da Navegação Aliança Ático Scherer detalha que, inicialmente, a embarcação será destinada a atender, especificamente, à movimentação de celulose da planta da CMPC Celulose Riograndense, localizada em Guaíba. Recentemente, a unidade teve sua capacidade de produção expandida. O Juan Rassmuss levará a carga da Região Metropolitana de Porto Alegre, pelo Lago Guaíba e Lagoa dos Patos, até Rio Grande. No porto, o produto será colocado em navios maiores para, através do mar, seguir para o destino final.
Scherer comenta que a previsão é que o Juan Rassmuss, que absorveu cerca de R$ 25 milhões em investimentos para ser finalizado, carregue em torno de 40 mil toneladas de celulose por mês. Neste primeiro momento, a embarcação voltará vazia de Rio Grande, contudo, posteriormente, o navio aproveitará o regresso para trazer madeira, a partir do porto de Pelotas. A nova embarcação tem 101 metros de comprimento e 15,5 metros de largura, com uma capacidade total de carga de 4,7 mil toneladas.
O projeto do Juan Rassmuss foi encomendado em 2014 e foram necessários em torno de 16 meses para terminar a construção. As dificuldades enfrentadas pela Intecnial, que há pouco entrou em processo de recuperação judicial, não afetaram os trabalhos no Juan Rassmuss, informa Scherer. A embarcação é "gêmea" do navio João Mallmann, lançado pela Navegação Aliança em setembro de 2014, também voltado ao serviço do transporte de celulose. Questionado se a companhia analisa a construção de novas embarcações, o executivo ressalta que, com os juros verificados atualmente no mercado, a iniciativa torna-se praticamente impossível, por enquanto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia