Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de maio de 2016. Atualizado às 17h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Crédito

23/05/2016 - 17h29min. Alterada em 23/05 às 17h29min

Porcentual de cheques devolvidos cai em abril, mas é recorde no mês, diz Serasa

O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez, por insuficiência de fundos, encolheu de 2,66% em março para 2,38% em abril, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. A despeito da queda, entretanto, o número divulgado nesta segunda-feira, 23, representa o maior patamar registrado para o mês de abril desde 1991, quando a Serasa passou a fazer o estudo. Em abril foram 1.120.883 cheques devolvidos e 47.044.915 compensados. Em abril de 2015, o indicador divulgado pela Serasa Experian havia ficado em 2,26%.
Segundo os economistas da Serasa Experian, o agravamento da situação de desemprego no País, atingindo quase 11% da população no primeiro trimestre deste ano, aliado a um quadro inflacionário que provoca perda de renda real, estão impulsionando os níveis de inadimplência no Brasil e contribuindo para eles atingirem patamares recordes.
Na avaliação do primeiro quadrimestre de 2016 entre as regiões do País, a liderança de devoluções foi no Norte, com 4,67% de cheques devolvidos no período. O Sudeste foi a região que apresentou o menor porcentual de devoluções entre janeiro e abril de 2016: 2%.
Já entre os Estados, o Amapá liderou o ranking de cheques sem fundos nos primeiros quatro meses do ano, com 18,47% de devoluções. Na outra ponta, São Paulo foi o Estado com o menor porcentual de cheques devolvidos, com 1,83%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia