Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de maio de 2016. Atualizado às 22h50.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR
Notícia da edição impressa de 24/05/2016. Alterada em 23/05 às 22h49min

Consumidor espera inflação de 10,3% em 12 meses

A mediana da inflação esperada pelos consumidores nos próximos 12 meses ficou em 10,3% em maio, ante 10,7% em abril, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o Indicador de Expectativas Inflacionárias dos Consumidores. Trata-se do terceiro recuo consecutivo do índice, após 13 meses de alta e seguidos recordes na série, iniciada em setembro de 2005.
"Os resultados mostram uma clara reversão nas expectativas de inflação dos consumidores para os próximos 12 meses, confirmando nossas previsões com relação à trajetória desse indicador. A mudança de tendência pode ser explicada principalmente pela diminuição do IPCA acumulado em 12 meses e o arrefecimento do efeito sazonal nos preços monitorados e de educação", diz o economista Pedro Costa Ferreira. Em 2015, o IPCA, índice oficial de inflação, subiu 10,67%, a maior alta de preços desde 2002. No resultado prévio de maio, o IPCA-15 apontou avanço de 9,62% em 12 meses, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pela primeira vez desde novembro do ano passado, menos da metade dos consumidores espera inflação de 10% ou mais nos próximos 12 meses.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia