Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de maio de 2016. Atualizado às 08h10.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

20/05/2016 - 08h11min.

Bolsa de Tóquio fecha em alta moderada, com compras de ações limitadas pelo Fed

A Bolsa de Tóquio fechou em alta moderada nesta sexta-feira (20), com os investidores evitando comprar ações de forma agressiva diante da crescente possibilidade de novas elevações de juros nos EUA.

O Nikkei, índice que reúne as empresas mais negociadas na capital do Japão, subiu 0,54%, a 16.736,35 pontos, encerrando a semana com valorização de 1,97%.

O mercado japonês abriu em tom negativo, influenciado por sinalizações de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) poderá voltar a elevar juros.

O presidente da distrital do Fed em Nova Iorque, William Dudley, disse ontem que há boas chances de que o próximo aumento de juros ocorra em meados do ano. Já o responsável pelo Fed de Richmond, Jeffrey Lacker, reiterou seu apoio a uma eventual elevação dos juros básicos na reunião de junho.

Ata da reunião de abril do Fed, publicada na quarta-feira, mostrou que há firme possibilidade de ajuste nos juros no próximo mês.

Ao longo do pregão de hoje, no entanto, a bolsa japonesa acabou se recuperando, sustentada por compras de ações defensivas de menor liquidez, que são menos suscetíveis a ciclos econômicos. Foi o caso da fabricante de alimentos Itoham Yonekyu Holdings, cujos papéis saltaram 11%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia