Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 19 de maio de 2016. Atualizado às 23h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Notícia da edição impressa de 20/05/2016. Alterada em 19/05 às 23h29min

Arrecadação de tributos cai 7,1% em abril

Queda reflete deterioração do consumo, renda e salário, diz Malaquias

2 chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias, anuncia o resultado da arrecadação de tributos federais e contribuições previdenciárias do mês de abril foto Elza Fiuza Agência Brasil


ELZA FIÚZA/ABR/JC
A recessão econômica derrubou a arrecadação federal pelo 13º mês consecutivo. Em abril, a queda real foi de 7,1% (descontada a inflação) em relação ao mesmo período do ano passado. Em março, as receitas haviam recuado 6,96% na comparação com março do ano passado.
Nos quatro primeiros meses de 2016, a arrecadação federal teve queda real (após descontar a inflação) de 7,91%, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela Receita Federal. Os tributos federais recolhidos somaram
R$ 423,9 bilhões nesse período, menor valor desde 2010, considerando valores atualizados pela inflação (IPCA).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia