Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de maio de 2016. Atualizado às 21h36.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

11/05/2016 - 21h36min. Alterada em 11/05 às 21h36min

Dólar se desvaloriza no exterior com alta das commodities e realização de lucros

O dólar se desvalorizou frente à maior parte das moedas na sessão desta quarta-feira (11), com o avanço nos preços das matérias-primas impulsionando as divisas de países produtores. Os investidores ainda aproveitaram as altas dos últimos dias do dólar para realizar lucros.
Neste fim de tarde, o dólar caía a 1,2849 dólar canadense, 1,3555 dólar australiano, 17,9814 pesos mexicanos e 65,128 rublos russos. A moeda americana também se desvalorizava em relação às divisas japonesa e britânica, ao ser cotada a 108,43 ienes. O euro subia a US$ 1,1429 e a libra avançava a US$ 1,4448.
O dólar registrou nos últimos tempos tendência de alta, impulsionado por comentários de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) que sinalizavam maior disposição ao aumento de juros neste ano. "O mercado foi longe demais ao precificar possíveis aumentos de juros", diz Greg Anderson, da BMO Capital Markets. "Se o Fed subir juros neste ano será só em dezembro e apenas uma vez", complementou.
Juros baixos por mais tempo reduzem a atratividade do dólar.
Ao mesmo tempo, a alta do petróleo e outras commodities fortaleceu as moedas de países produtores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia