Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de maio de 2016. Atualizado às 02h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR
Notícia da edição impressa de 12/05/2016. Alterada em 12/05 às 02h07min

Clima Econômico na América Latina sobe de 72 para 74 pontos, aponta FGV

O Indicador de Clima Econômico (ICE) da América Latina melhorou de 72 para 74 pontos na passagem do trimestre encerrado em janeiro para o trimestre encerrado em abril, segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) em parceria com o instituto alemão Ifo. Foi o segundo avanço consecutivo registrado pelo indicador. A alta de abril foi determinada pela melhora das expectativas, uma vez que o Índice de Expectativas (IE) subiu 4 pontos, de 84 para 88 pontos, enquanto o Índice da Situação Atual (ISA) ficou estável em 60 pontos.
"Estes resultados, no entanto, estão distantes de serem animadores. Primeiro porque todos os indicadores estão na zona desfavorável e abaixo da média histórica dos últimos 10 anos. Segundo, porque a região está com desempenho relativamente pior do que o da média mundial. O ICE do mundo registrou uma pequena melhora e situa-se agora exatamente em 100 pontos, no limite entre as zonas de clima desfavorável e favorável", ressaltou a FGV, em nota oficial.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia