Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de maio de 2016. Atualizado às 18h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

E-commerce

06/05/2016 - 18h13min. Alterada em 06/05 às 18h13min

Inflação na internet sobe 2,79% em março, diz Ibevar

O Índice de Inflação na Internet (E-flation) fechou março em 2,79%. Segundo o levantamento, feito pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) em parceria com o Programa de Administração de Varejo (Provar), o acumulado em 12 meses chegou a 16,94%.
Das dez categorias analisadas, duas apresentaram deflação: Cine e Fotos (-1,42%) e Telefonia e Celulares (-0,28). As demais tiveram aumento: CDs e DVDs (2,62%), Eletrodomésticos (6,42%), Eletroeletrônicos (3,50%), Informática (0,54%), Brinquedos (0,45%), Livros (4,21%), Medicamentos (2,93%) e Perfumes e Cosméticos (2,87%).
O presidente do Ibevar, Cláudio Felisoni de Ângelo, destacou que o índice, assim como a inflação dos produtos vendidos em lojas físicas, deve diminuir até o fim do ano. "O que mais chamou a atenção é que, em que pese o fato de nós termos queda do PIB, as pressões inflacionárias continuam bastante altas. Apesar da recessão, em todas as linhas levantadas há um movimento ascendente", observou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia