Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de maio de 2016. Atualizado às 20h30.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

05/05/2016 - 20h30min. Alterada em 05/05 às 20h30min

Estácio: lucro do 1º trimestre foi afetado por amortização de ágio de aquisições

A Estácio informou que o lucro líquido do primeiro trimestre de 2016 foi afetado por um maior nível de amortizações do ágio resultante de aquisições realizadas pela companhia nos últimos ciclos.
A Estácio reportou um total de R$ 26,7 milhões em perdas com depreciação e amortização nos três primeiros meses do ano, montante 46,7% superior ao do mesmo período de 2015.
Além disso, a companhia destacou a elevação de gastos com juros em razão do maior endividamento. As despesas com juros e encargos financeiros atingiram R$ 34,6 milhões no primeiro trimestre, alta de 74% ante igual intervalo do ano passado. Apesar disso, uma maior receita com multas e juros recebidos por atrasos permitiu que a Estácio melhorasse seu resultado financeiro como um todo.
No primeiro trimestre de 2016, a despesa financeira líquida da Estácio foi de R$ 11,9 milhões, queda de 5,2% na comparação com o mesmo período de 2015.
Ao final de março, a Estácio tinha uma dívida líquida de R$ 568,9 milhões, montante mais de três vezes superior ao do mesmo momento do ano passado, quando a dívida líquida era de R$ 163,5 milhões.
A companhia reportou crescimento no endividamento bruto e diminuição do caixa. A dívida bruta atingiu R$ 931,1 milhões ante R$ 884,6 milhões no primeiro trimestre de 2015. Já a linha de caixa e disponibilidades caiu de R$ 721,1 milhões em março de 2015 para R$ 362,3 milhões no mesmo mês de 2016.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia