Porto Alegre, terça-feira, 03 de maio de 2016. Atualizado às 18h22.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
21°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5680 3,5700 2,26%
Turismo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
Paralelo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Mercado Financeiro 03/05/2016 - 18h22min. Alterada em 03/05 às 18h22min

Dólar à vista fecha em alta de 2% com cenário externo e leilões do Banco Central

Uma nova onda de preocupações com o ritmo da economia global, em especial a chinesa, voltou a aumentar a aversão ao risco, com os investidores estrangeiros dando preferência a ativos considerados seguros. O mercado brasileiro de câmbio foi afetado pela aversão a risco nesta terça-feira (3), embora outros fatores também tenham contribuído para a alta de 2% do dólar, que fechou cotado a R$ 3,5650 no mercado à vista.
O avanço da moeda americana no exterior, em meio às preocupações com a economia global, e o leilão de swap cambial reverso feito pelo Banco Central foram dois dos principais motivos para o movimento. Mas profissionais citaram ainda a possibilidade de novas medidas de tributação serem adotadas na área de câmbio, seja no governo Dilma Rousseff, seja na administração Michel Temer.
O dólar já abriu o dia em alta superior a 1%, sob influência do exterior e com investidores à espera da operação com swaps reversos do BC. Lá fora, as divisas de emergentes e exportadores de commodities eram penalizados pela China. No Brasil, o BC acabou vendendo 9.800 dos 20.000 contratos de swap cambial reverso. A operação, cujo efeito é equivalente à compra de dólares no mercado futuro, representou a retirada de US$ 490 milhões do sistema.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Ibovespa recua 2,43% com perdas em ações de commodities e bancos
O volume de negócios totalizou R$ 6,80 bilhões, abaixo da média das últimas semanas
Petróleo fecha em queda à espera de dados dos estoques da API
Dados recentes da produção e de estoques mostram que o nível mundial ainda se encontra acima do necessário para promover um equilíbrio entre a demanda e a oferta
Bolsas de Nova Iorque recuam com retorno de preocupações com crescimento global
Segundo operadores, o recuo das ações foi exacerbado pelo baixo volume de negócios
Juros longos fecham em alta com aversão ao risco e curtos ficam estáveis
No âmbito doméstico, os investidores seguiram acompanhando o noticiário sobre o perfil da equipe econômica em um eventual governo Michel Temer, se houver o impeachment da presidente Dilma Rousseff

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo