Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 05 de junho de 2016. Atualizado às 18h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

Notícia da edição impressa de 04/05/2016. Alterada em 05/06 às 18h33min

WhatsApp derruba bloqueio na Justiça e app volta à ativa no Brasil

Serviço do aplicativo retornou por volta das 15h de terça-feira


YASUYOSHI CHIBA/AFP/JC
O desembargador Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, do Tribunal de Justiça de Sergipe, decidiu, na tarde de ontem, revogar a proibição do WhatsApp no Brasil - o magistrado reconsiderou a decisão do colega plantonista Cezário Siqueira Neto, que, durante a madrugada, negou recurso impetrado pela empresa para liberar o uso da ferramenta.
Não foram divulgados detalhes sobre a decisão de Lima, em razão de, segundo a assessoria de imprensa do tribunal, o caso correr em segredo de Justiça. A instituição informa apenas que o magistrado atendeu "a um pedido de reconsideração impetrado pelos advogados do WhatsApp". "A decisão já foi disponibilizada no site do TJ-SE para dar ciência às partes e autoridades interessadas", disse o órgão, em comunicado. A página, porém, ficou fora do ar por um bom período, após ação de hackers do grupo Anonymous Brasil contra o bloqueio do aplicativo.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia