Porto Alegre, terça-feira, 03 de maio de 2016. Atualizado às 18h20.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
21°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5680 3,5700 2,26%
Turismo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
Paralelo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Mercado Financeiro 03/05/2016 - 18h20min. Alterada em 03/05 às 18h20min

Petróleo fecha em queda à espera de dados dos estoques da API

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda pela terceira sessão consecutiva nesta terça-feira (3) pressionados por temores de que o excesso de oferta mundial não será resolvido tão cedo como antecipado. Investidores aguardam dados dos estoques norte-americanos da American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) atrás de mais informações do mercado. A expectativa, no entanto, é que os estoques no país tenham atingido novos recordes.
Os preços do barril subiram aos maiores patamares nos últimos cinco meses em meio a notícias sobre a queda da produção em alguns países, além da expectativa de declínio da produção nos Estados Unidos. No entanto, dados recentes da produção e de estoques mostram que o nível mundial ainda se encontra acima do necessário para promover um equilíbrio entre a demanda e a oferta, o que prejudicou a confiança de investidores.
Por outro lado, a alta dos preços do petróleo nos últimos tempos tem levado economistas a alertar para possibilidade da volta da produção norte-americana de óleo de xisto ao mercado, o que pioraria ainda mais o quadro.
"O petróleo parece ter atingido seu teto, uma vez que estamos perto dos patamares em que podemos ver a reativação da produção em plataformas de xisto", disse Augustin Eden, analista da Accendo Markets.
A commodity também foi afetada por dados negativos do setor industrial da China. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do país caiu pelo 14º mês seguido, para 49,4 em abril. Além disso, um movimento de recuperação do dólar nesta terça-feira também influiu na queda das commodities.
Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI para junho fechou em queda de 2,52%, a US$ 43,65 por barril. Na Intercontinental Exchange (ICE), o contrato do Brent para julho cedeu 1,88%, a US$ 44,97 por barril.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Bolsas de Nova Iorque recuam com retorno de preocupações com crescimento global
Segundo operadores, o recuo das ações foi exacerbado pelo baixo volume de negócios
Juros longos fecham em alta com aversão ao risco e curtos ficam estáveis
No âmbito doméstico, os investidores seguiram acompanhando o noticiário sobre o perfil da equipe econômica em um eventual governo Michel Temer, se houver o impeachment da presidente Dilma Rousseff
Ouro fecha em queda em Nova Iorque, influenciado pela valorização do dólar
Apesar da retração, o ouro continua perto do maior valor do ano
Bolsas da Europa fecham em queda, com euro mais forte, bancos e mineradoras
aversão ao risco levou o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrar em queda de 1,66%, aos 335,56 pontos. Este é o menor patamar em três semanas

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo