Porto Alegre, quarta-feira, 27 de abril de 2016. Atualizado às 08h56.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
11°C
14°C
6°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5180 3,5200 0,81%
Turismo/SP 3,4500 3,6300 1,35%
Paralelo/SP 3,4500 3,6300 1,35%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

conselho de ética Notícia da edição impressa de 27/04/2016. Alterada em 27/04 às 08h56min

Baiano reafirma repasse de R$ 4 milhões a Cunha

LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS/JC
Presidente do colegiado, Araújo (e) atendeu exigência do depoente de não permitir imagens

O lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, confirmou ao Conselho de Ética, ontem, que repassou dinheiro de propina de negócios na Petrobras diretamente ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele disse que se encontrou com Cunha, no escritório e na residência do peemedebista no Rio de Janeiro, entre 10 a 20 vezes. Baiano afirmou que conheceu Cunha em 2009 e, no ano seguinte, conversaram sobre doação de campanha eleitoral, recursos que o deputado teria pedido.
Baiano afirmou que as empresas estrangeiras que representava, como a Samsung, não faziam doações de campanha. Cunha perguntou, então, segundo ele, se não teria como ajudá-lo, e Baiano falou da dívida que tinha a receber do lobista Júlio Camargo, por negócios que intermediou junto à Petrobras. Baiano afirmou ter uma dívida de US$ 16 milhões de Camargo e pediu ajuda a Cunha para receber. E, assim, Cunha receberia parte desse recurso.
Baiano afirmou que repassou a Cunha R$ 4 milhões e que o acerto do peemedebista com Camargo era que recebesse R$ 7 milhões. Segundo Baiano, em 2014, Cunha ainda tinha dinheiro a receber de Camargo, cerca de
R$ 700 mil. Baiano disse que não entregava o dinheiro diretamente a Cunha, mas a um funcionário do deputado, no escritório do Rio, de nome Altair. Baiano afirmou que nunca fez depósitos no exterior para Cunha.
"Nunca entreguei (o dinheiro) diretamente a ele (Cunha), mas a pessoas indicadas por ele - disse Baiano, no conselho. O depoente também disse que tratou primeiramente com Cunha que repassaria a ele 20% do montante que conseguiria receber de sua dívida (de Baiano) com Júlio Camargo. Mas, que depois, essa parcela foi para 50%.
O presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PR-BA), informou que uma das exigências do advogado de Baiano foi a não divulgação do depoimento para preservar a imagem de Baiano. "Aceitamos que não fossem usadas imagens televisas e fotográficas, porque é um depoimento importante", disse Araújo. Ele pediu inclusive para que os deputados não usassem seus celulares para fazer imagens. "Ou aceitávamos essa condição, ou não teria oitiva."
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Sócio de Youssef confirma transferência para Cunha Para salvar Cunha, PTB troca integrante do colegiado
Aliados conseguem adiar votação para terça-feira Com a ajuda de aliados, Cunha cancela a sessão

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo