Porto Alegre, quarta-feira, 20 de abril de 2016. Atualizado às 00h22.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
33°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5270 3,5290 1,91%
Turismo/SP 3,4700 3,7100 0,53%
Paralelo/SP 3,4800 3,7100 0,53%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Assembleia Legislativa Notícia da edição impressa de 20/04/2016. Alterada em 19/04 às 22h29min

Jardel se afasta do cargo de deputado por 30 dias

VINICIUS REIS/AGÊNCIA ALRS/JC
Jeferson Fernandes (c), Turra (d) e defesa de Jardel se reuniram na terça

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aceitou, em reunião realizada na manhã desta terça-feira, a solicitação de afastamento do deputado estadual Mário Jardel (PSD) por motivos de saúde. O atestado médico, assinado por um psiquiatra, alega que o parlamentar apresenta um quadro de depressão. O requerimento foi entregue à Mesa na segunda-feira por Jardel.
Membro da subcomissão processante da Comissão de Ética Parlamentar da Casa, o deputado Jeferson Fernandes (PT) disse que Jardel também pediu, na segunda-feira, a suspensão das oitivas de testemunhas de acusação durante esse período de afastamento. "Como indeferimos, o deputado disse que iria entrar na Justiça. Enquanto isso não acontece, ouviremos as testemunhas", afirmou. Durante os próximos 30 dias da licença de Jardel, a subcomissão deve ouvir cinco pessoas do lado da acusação e, com o fim da licença, o deputado será chamado a falar.
Fernandes também disse que, para corroborar o laudo assinado pelo psiquiatra de Jardel, a subcomissão requereu à Mesa a solicitação de outra opinião médica que reforçasse o conteúdo do atestado, mas o pedido foi indeferido.
A subcomissão ouviu, na manhã desta terça-feira, o depoimento de duas testemunhas de acusação relacionadas às denúncias que envolvem o deputado Jardel. Uma terceira pessoa convocada a depor faltou ao compromisso. Na fase de oitivas iniciada na segunda-feira, outras três testemunhas foram ouvidas, e duas não compareceram.
Além dos depoentes ouvidos, estavam presentes à reunião os coordenadores da subcomissão, deputados Sérgio Turra (PP) e Jeferson Fernandes (PT), o advogado de defesa de Jardel, Nedy de Vargas Marques, além do procurador da Assembleia e da secretária da Comissão de Ética.
A denúncia contra o deputado Jardel, ex-jogador de futebol, envolve a organização de um grupo criminoso que teria praticado lavagem de dinheiro, peculato, concussão, uso de documentos falsos e tráfico de drogas. As investigações que apuram o envolvimento de Jardel e outras 10 pessoas ocorreram no âmbito da Operação Gol Contra, do Ministério Público do Rio Grande do Sul.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Jardel pede afastamento da Assembleia para tratamento de saúde
Mesa encaminhou à Procuraria do Legislativo pedido de manifestação a respeito da decorrência da licença concedida
Deputados aprovam regulamentação de pequenos empreendimentos Defesa do deputado Mário Jardel apresenta argumentos na Comissão de Ética
Os advogados do deputado estadual Mário Jardel (PSD) apresentaram ontem, na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa, a defesa do parlamentar
Ficha Limpa estadual pode ser votada hoje

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo