Porto Alegre, segunda-feira, 18 de abril de 2016. Atualizado às 15h16.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
30°C
34°C
25°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5830 3,5850 1,67%
Turismo/SP 3,4700 3,7300 1,63%
Paralelo/SP 3,4800 3,7300 1,63%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Efeitos do Temporal Notícia da edição impressa de 18/04/2016. Alterada em 18/04 às 15h16min

Plantio de novas mudas em Porto Alegre deve começar em maio

MARCO QUINTANA/JC
Alguns vegetais ainda estão na Redenção aguardando a retirada por parte de artesãos

Jessica Gustafson

Passados mais de três meses do temporal, em 29 de janeiro, que devastou os principais parques da Capital, com ventos de até 120km/h, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) está concluindo o trabalho de retirada de galhos e árvores caídos. Desde a tempestade, mais de 11 mil toneladas de entulhos já foram recolhidos de ruas, parques e praças. A prefeitura gastou, até o momento, cerca de R$ 5 milhões com os trabalhos de recuperação. Somente o telhado do Ginásio Tesourinha, arrancado pelas rajadas, custou R$ 400 mil. No próximo mês deve começar o plantio de novos vegetais, em substituição aos cerca de três mil arrancados pelo vento. A secretaria, que ainda avalia a quantidade necessária, aguardava o período ideal para colocar as mudas no solo.
De acordo com o secretário da Smam, Léo Bulling, a empresa contratada no início do mês para trabalhar na terceira etapa de reconstrução da cidade está realizando o serviço técnico de remoção de galhos danificados e equilíbrio das copas. Ao todo, oito caminhões com motoristas, 14 operários treinados e 19 motosserras complementam o serviço da Smam. A locação das equipes e máquinas vale por mais 120 dias e tem custo de R$ 1,1 milhão.
De acordo com Bulling, algumas árvores grandes continuam no chão, pois dez empresas de artesãos solicitaram a madeira. "Estamos aguardando eles retirarem. Se isso demorar, teremos que fazer nós mesmos. O restante dos galhos foi levado pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana. As folhas estão sendo utilizadas na compostagem e a madeira está sendo transformada em lenha por uma cooperativa", afirma.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Manejo das árvores atingidas pode levar mais quatro meses DMLU já recolheu mais de 8 mil toneladas de resíduos
Prefeitura faz ação para recuperar árvores da Redenção
Dmae regulariza abastecimento de água em Porto Alegre

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo