Porto Alegre, sexta-feira, 22 de abril de 2016. Atualizado às 00h19.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
29°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5310 3,5330 0,11%
Turismo/SP 3,4700 3,6600 1,34%
Paralelo/SP 3,4800 3,6600 1,34%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Emprego Notícia da edição impressa de 22/04/2016. Alterada em 22/04 às 00h19min

Pico do desemprego deve ocorrer no início do segundo semestre

MARCELO G. RIBEIRO/JC
CLIMA CHUVA CONSISTENTE NO CENTRO DE PORTO ALEGRE

A taxa de desemprego atingiu dois dígitos no trimestre encerrado em fevereiro, ficando em 10,2%, no pior resultado da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada no primeiro trimestre de 2012 pelo IBGE. O número de desempregados alcançou o recorde de 10,371 milhões, um salto de 40,1% em apenas um ano, quase três milhões de pessoas a mais em busca de uma vaga. Nesse período, 1,172 milhão de pessoas foram demitidas.
Segundo a Tendências Consultoria Integrada, o pico do desemprego deve ocorrer no começo do segundo semestre, alcançando 11,1%. Apesar da tendência de criação de vagas temporárias no fim do ano, a consultoria acredita que a taxa de desocupação encerre dezembro em 10,8%. "O mercado de trabalho vai piorar sistematicamente até o fim do ano. A expectativa é de que a população ocupada só se estabilize em 2017. Até lá, vai haver demissão, corte de postos de trabalho", previu Rafael Bacciotti, analista da Tendências.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Desemprego já atinge 10,4 milhões de pessoas, e número ainda deve crescer
Após meses de acelerada deterioração, a taxa de desemprego no País chegou aos temidos dois dígitos: 10,2% no trimestre encerrado em fevereiro
Medo do desemprego cresce 4,1% em março Desemprego dispara e fecha 2015 em 8,5% Presença feminina cresce no mercado de trabalho

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo