Porto Alegre, terça-feira, 08 de março de 2016. Atualizado às 22h54.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
29°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7380 3,7400 1,47%
Turismo/SP 3,6900 3,9100 1,01%
Paralelo/SP 3,6900 3,9100 1,01%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Câmara de Porto Alegre Notícia da edição impressa de 09/03/2016. Alterada em 08/03 às 21h00min

Vereadoras da Capital fazem homenagem a lideranças femininas

Juliana Mastrascusa, especial para o JC

As vereadoras da Capital homenagearam ontem lideranças femininas da política e sociedade gaúcha durante sessão solene alusiva ao Dia Internacional da Mulher. Cada parlamentar pode destacar uma mulher. A iniciativa faz parte de um mês de atividades da Procuradoria da Mulher da Câmara Municipal, que culminará na realização do I Seminário Nacional da Procuradoria.
"O mês de março responde aos momentos muito duros que a mulher está vivendo", afirmou Sofia Cavedon (PT), presidente da procuradoria. A vereadora elogiou a diversidade das homenageadas, desde estudantes secundaristas até militantes que fazem parte da história dos movimentos sociais no Estado.
Silvana Covatti (PP), atual e primeira presidente da Assembleia Legislativa, foi destaque entre as mulheres na política, sendo lembrada pela colega de partido Mônica Leal. Foram homenageadas também Lires Marques, primeira presidente do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) e da Cohab Estadual, por Sofia. Fernanda Vicari, representando as mulheres com deficiência física, foi escolhida por Séfora Mota (PRB).
A homenageada mais jovem foi Ana Paula Santos, estudante secundarista, que foi lembrada por Fernanda Melchionna (P-Sol). Jussara Cony (PCdoB) optou por Maria Elizete da Silva, ex-operária da AJ Renner e diretora da Creche Criança Cidadã. Ana Tércia, amiga e escolhida como destaque por Lourdes Sprenger (PMDB), representou as mulheres empreendedoras. Em iniciativa inédita, toda as parlamentares também referenciaram a funcionária do Legislativo Edith Sartor Coiro. Ainda neste mês, no dia 17, haverá uma audiência pública para debater a violência contra a mulher na Lomba do Pinheiro.
 

Procuradoria da Mulher analisa casos de violência


A Procuradoria da Mulher da Câmara de Porto Alegre, criada em maio de 2015 pelos parlamentares, reúne casos de violência contra mulheres tanto no âmbito do Parlamento quanto fora dele. Desde a sua aprovação, apenas duas vereadoras apresentaram representações contra colegas do Parlamento. Jussara Cony (PCdoB) foi a primeira a utilizar o espaço, em processo contra Nereu D'Avila (PDT). A vereadora alega que foi empurrada pelo colega enquanto se manifestava no microfone do plenário. Na época, D'Avila contestou a versão de Jussara. Lourdes Sprenger também ingressou com processo contra o então vereador Carlos Casartelli (PTB), mas desistiu da ação.
Mesmo com o baixo número de denúncias, para a presidente da procuradoria, Sofia Cavedon (PT), a iniciativa já trouxe mudanças. "A postura dos próprios vereadores homens tem mudado dentro do plenário, eles estão respeitando mais", afirma. Para a parlamentar, é necessário o empoderamento das mulheres, tanto nos cargos políticos quanto na sociedade, para denunciarem os casos de violência.
Este é o primeiro ano em que a iniciativa tem recursos previstos no orçamento da Câmara Municipal. A partir do dia 31 de março, a procuradoria realizará o I Seminário Nacional, para discutir uma educação não sexista nas escolas. "A lei aprovada no ano passado (sobre currículos escolares) ignora esse debate, mas, mesmo assim, essas discussões acontecem, vide o episódio dos shortinhos nos colégios", defende a vereadora.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Em sessão especial, vereadores aprovam projetos para mulheres Regra para construir pode mudar em 20 bairros Vereadores querem destinar royalties para educação Mônica quer reinstituir avenida Castelo Branco

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo