Porto Alegre, terça-feira, 08 de março de 2016. Atualizado às 16h41.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
30°C
30°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7540 3,7560 1,05%
Turismo/SP 3,6500 3,9500 0%
Paralelo/SP 3,6500 3,9500 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Operação Lava Jato 08/03/2016 - 16h16min. Alterada em 08/03 às 16h41min

Lamachia cobra rapidez e acesso à delação para avaliar impeachment de Dilma

Reprodução/JC
Claudio Lamachia falou o Jornal do Comércio

Rapidez, acesso a documentos e esclarecimentos dos processos da Operação Lava Jato, como a recente delação do senador Delcídio Amaral, ex-PT e hoje sem partido. O tom foi dado nesta terça-feira (8) pelo gaúcho que preside a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nacional, Claudio Lamachia.
A partir da análise das informações, Lamachia disse que o conselho pleno da OAB decidirá se vai aderir ao pedido de impeachment (que tramita no Congresso Nacional) ou poderá fazer o seu pedido.
O dirigente, que esteve pela manhã na entrega do prêmio Marcas de Quem Decide, promovido pelo Jornal do Comércio, lembrou que o acesso à delação de Delcídio foi pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira passada (4). Também houve o mesmo encaminhamento ao juiz Sergio Moro, no Paraná.  
"Precisamos nos posicionar a partir de elementos e provas", observou Lamachia. "A sociedade brasileira tem o direito de saber o que tem na peça." O presidente da OAB nacional fez uma cobrança forte de maior rapidez nos processos e reclamou do clima de indefinição do momento. "Os brasileiros não podem ficar nesta indecisão ou suspeita que recai inclusive sobre a presidente Dilma Rousseff, presidente da Câmara dos Deputados (Eduardo Cunha) e até do Senado (Renan Calheiros)", listou Lamachia.  
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Dilma ensaia uma reaproximação com Lula
Os dois almoçaram juntos ontem, em São Bernardo do Campo, enquanto simpatizantes faziam um ato de apoio ao petista
Marcelo Odebrecht é condenado a 19 anos de prisão por lavagem e corrupção Conselho de Ética notifica Cunha sobre andamento do processo disciplinar

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo